Regina Vianna, Professor
  • Professor

Regina Vianna

Caxias do Sul (RS)
0seguidor0seguindo
Entrar em contato

Comentários

(3)
Regina Vianna, Professor
Regina Vianna
Comentário · há 4 meses
Boa tarde, sou professora do Instituto federal e em 2016 recebi o diagnóstico da síndrome de burnout. Tirei uma pequena licença, retornei depois das férias e em abril de 2017 entrei com vários processos de licença saúde e não retornei para sala de aula. Desenvolvi como consequencia o transtorno de ansiedade generalizada, síndrome do pânico, fobia social, claustrofobia; perdi minha capacidade cognitiva. Desenvolvi pânico sobre a situação, o espaço e as pessoas da instituição. Meus laudos médicos foram negligenciados por dois anos e estando descoberta tive salarios descontados sem sindicância e nem PAD, mesmo com processos e laudos já em trâmite pela instituição. Depois disso abriram um PAD que tive que responder mesmo com limitaçoes fisicas, mentais, financeiras. Contratar advogados e arrolar testemunhas. Em todo esse período me mantive em tratamento com psiquiatra, medicaçõe e psicoterapia. Depois de um bom e longo tempo fui para a primeira junta que indeferiu e me tornou apta ao trabalho me deixando quase dois anos descoberta passados descoberta. Pedi reconsideraçao. Mesmo resultado. Juntaram todos os processos de saúde em um só. Decidi retornar ao trabalho em janeiro de 2020 e entrei em crises fortes no espaço institucional. Meu médico me deu sem condiçoes de retorno e me considerou para aposentar pela síndrome de burnout. Enfim marcaram minha junta do pedido de recurso e essa decidiu favorável a todo meu período anterior dos laudos de afastamento e me considerou incapaz para trabalho e readaptaçao ou seja aposentada por invalidez sem especificar se foi pela burnout, mas pelo que entendi nao sera integral, pois eta escrito lá no parecer que minha moléstia nao se enquadra no artigo 186 e segundo meu médico perdi minha capacidade cognitiva (???). Agora sei que perdi minjas duas progressões funcionais do período de 2017 e 2019 (??). Perdi idenizaçao de férias. Nao recebi meus retroativos do RSC. E vou me aposentar com menos 40% do salário e 30% vai ficar com consignados. Eu ainda vou pagar inss? A minha doença nao é considerada assédio moral, pois sofri assédio moral por anos ali dentro. É longa a história. Isso foi um resumo.

Perfis que segue

Carregando

Seguidores

Carregando

Tópicos de interesse

Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros perfis como Regina

Carregando

Regina Vianna

Entrar em contato